COLUNA: Os caminhos para a vitória

abril 7, 2014 | -, COLUNAS, RANIERI BARRETO

Sérgio Soares: jogo de xadrez para ganhar a Copa do Nordeste. Foto: O POVO

 

A melhor maneira de aproximar-se do título é colocar a bola no chão e pensar em como, no jogo do adversário, vencê-los.

A maior problemática para o  confronto é furar a defesa do Sport, melhor do campeonato. Bem, o Santa Cruz não teve muito problema no jogo de domingo e aplicou 3×0 no rubro-negro pernambucano, porém o Sport não tinha uma vantagem de dois gols para defender.

Ficou claro no último jogo que para se defender o time de Pernambuco povoa muito mais a intermediária que o meio e não é tão forte nas laterais, ponto positivo para revezar e atacar com Samuel e Vicente e ainda jogar com o Assisinho mais aberto logo de começo.

Eu escalaria: Luis Carlos; Samuel, Sandro, Anderson e Vicente; Amaral, Ricardinho e Souza; Assisinho, Magno Alves e Bill.

- Michel está muito mal e não está conseguindo jogar bola, Amaral ontem jogou muito melhor, embora não tenha o nível do João Marcos;

- Revezar as subidas de Vicente e Samuel;

- Magno não deve mais jogar centralizado, está tendo dificuldade sendo bem marcado;

- Assisinho sempre aberto.

Taticamente, no ataque, centralizaria mais o Bill, abriria o Assis em uma das pontas e o Magno Alves atuando não tão aberto, mas de segundo atacante, tendo maior liberdade de pegar a bola de frente para chutar. Ricardinho vindo de trás até a intermediária para armar o time, assim como o Souza, um de cada lado  e revezando a subida de Vicente e Samuel para não expor a defesa.

Não podemos ser afoitos, o Sport marca muito próximo a própria área. Devemos tocar a bola e rondar até achar uma brecha ou usar nossos bons finalizadores – lembrando que na vitória de 4×1 na Série B 2013 três gols do Ceará vieram de chutes de fora da área: frango do Magrão no chute do Ricardinho, golaço do Mota e o Magrão soltou a bola em outro chute e o Lulinha marcou. Magrão está em fim de carreira e vive o momento que o Adilson viveu aqui de 2009 até a sua saída do Ceará.

Valorizar a posse de bola, cadenciar as subidas explorando as laterais e dar condições para Magno Alves, Souza, Bill e Ricardinho finalizarem, esse tem que ser o nosso jogo para marcar gols no Sport.

É preciso também não dar a vantagem ampliada ao Sport e se preocupar em não tomar gols. Para isso, quem faz a cobertura da subida do lateral tem que ser o Anderson, Sandro se encarrega de marcar o Neto. Sandro é mais rápido e forte que o Anderson e marcou muito bem o Neto jogo passado até se machucar, não tem porque ele ficar saindo da marcação, se um zagueiro tiver de atacar que seja o Anderson. O outro atacante em campo tem características diferentes do Neto Baiano, Felipe Azevedo, não tão rápido e não tão forte, se encaixa melhor com o Anderson sendo seu marcador par anós.

Sport joga muito na força e vontade do Neto e nos chutes do Ailton, fora isso, joga explorando os contra-ataques. Marcar Neto, Ailton e povoar a defesa com pelo menos 4 jogadores enquanto ataca será o suficiente para minar o poder de reação do Sport com a bola rolando, afinal, o time que joga muito parecido com o nosso estilo de jogo em 2009 e 2010 e vai vir seguro para barrar dois gols nossos.

Taticamente é isso, em campo é preciso manter a concentração, a garra e a determinação. Não adianta acertar tudo se jogador A ou B não estiverem focados no jogo. A torcida comprou a briga, o time também vai!

Aqui é Ceará! 

Ranieri Mena Barreto (@ranierimena)

Equipe Vozão.com

Em prol do Grande Ceará

 

 

Tags: