Nota de repúdio: À imprensa marrom.

janeiro 12, 2015 | MATERIAS ESPECIAIS, NOTICIAS

O ano de 2015 começa mais uma vez como outros para o Vozão, onde nada parecerá fácil para as pretensões do Alvinegro, não só dentro de campo, mas fora dele outras forças começam a atuar, de formas ocultas, tentando diminuir, e possivelmente mascarar conquistas, e créditos do time mais querido do estado. A última agora foi o jornal Diário do Nordeste de circulação estadual, que junto com o seu Portal de notícias, estampou em suas notícias não reconhecendo a legitimidade do Penta Campeonato vencido pelo Ceará de 1915 a 1919.

A matéria deixa clara, para o torcedor, e leigo, que o título para o clube será “inédito”, ressaltando que o mesmo não foi conquistado em campo. Ora torcedor alvinegro, todos sabem, e não precisamos provar, pois isso já foi provado perante a justiça, que os campeonatos disputados entre 1915 a 1919 tem diversos registros históricos, como matérias de jornais, recortes de revistas, e provas inequívocas da sua existência. Afirmar que o mesmo não foi vencido em campo, é querer distorcer os fatos, é querer mudar a história linda e maravilhosa de um clube, que desde a sua fundação enfrentou as Federações, e artemanhas de adversários que passaram pela sua história para se tornar um verdadeiro vencedor.

Um pouquinho de história:

Para os jornalistas que escreveram a matéria mentirosa, isso não é novidade para o Ceará, pois como eles não sabem, no ano de 1919, o Fortaleza também fez de tudo para tirar o Penta do Alvinegro, mas não conseguiu. Naquele ano, o clube contratou o jogador Nelsinho do Clube Náutico Capibaribe. Nelsinho foi o primeiro atleta profissional do futebol cearense, em uma artemanha entre Fortaleza e Liga Metropolitana, para vencer campeonato, quando não era permitido profissionalismo (jogador receber para jogar) no torneio, e os jornais da época, assim como os de hoje(vide caso do título de 2004), fizeram vistas grossa para o caso, e não criticaram tal postura. Mas as artemanhas não pararam por aí, e na própria partida final daquele ano, após tentar vencer o Ceará de todas as formas, o Fortaleza fez algo inédito até então no futebol cearense: pegou os melhores jogadores de todos os outros times, e fez um selecionado para enfrentar o Ceará e tirar definitivamente o Penta do Alvinegro. Foi aí que o tiro saiu pela culatra, mesmo iniciando o jogo perdendo por 1 a 0, o alvinegro, com uma marcação implacável sobre Nelsinho, venceu a partida de virada e se tornou Penta Campeão Cearense. Quer vitória mais gloriosa do que essa? Vencer não só o seu principal rival, mas vencer um selecionado de todos os times, feito pelo seu principal rival para lhe tirar o título, junto com jogadores vindo de outros estados somente para vencer o seu time? Mas desde o começo o Ceará foi assim: contra tudo e contra todos.

Voltando ao tema:

O Vozão.com (O site oficial da torcida alvinegra), nos seus 15 anos de existência repudia tal afirmação feita pelo jornal, e convida os editores, e jornalistas a lerem alguns fatos históricos, daquilo que eles julgam um campeonato que não foi ganho em campo. Afirmar isso, é negar a história, é alegar a inexistência, e mais é ferir para com o torcedor alvinegro, consumidor de seus produtos. A seguir passamos alguns fatos interessantes do Penta, dito não vencido em campo:

 

Fatos interessantes do Penta:

- Alcides Santos, fundador do Stela e Fortaleza, foi o primeiro presidente da Liga Metropolitana;

- Nos 5 anos do Penta-Campeonato o Ceará não perdeu nenhum jogo para o Stela/Fortaleza (sendo esse o maior tabu da história do Futebol Cearense);

- Das 5 finais do Penta Campeonato, quatro foram entre Ceará x Stela ou Ceará x Fortaleza;

- A modificação do nome de Stela para Fortaleza, muitos contam que foi atribuído a um azar, em não vencer o Ceará;

- A defesa era o forte do time do Ceará, que só tomou o primeiro gol de sua história em 1915, na vitória sobre o Maranguape de 10 a 1, há relatos históricos de que a torcida do Ceará saiu revoltada da partida;

- Nelsinho foi a primeira contratação inter-estadual do estado, vindo do Náutico para jogar Fortaleza no ano de 1919;

- Desde a sua fundação, como Rio Branco, até 1919, o Ceará foi o único invicto do futebol cearense, não perdendo nenhuma partida em 5 anos de existência;

- A primeira derrota do Ceará veio em 1919 contra o Guarany, às vésperas da decisão por 1 a 0;

- Walter Barroso foi o herói do Penta com dois gols na final de virada sobre o Fortaleza;

- O time penta-campeão cearense formou com:  Aldo; Garcia e Gothardo; Célio, Braga e Aluísio; Walter Barroso, Mamede, Braun, Enoch e Cearense.

 

PREPAREM-SE ISSO É SÓ O COMEÇO.

 

 

 

Tags: