Colunas: Para fugir da “Maldição dos 34 pontos”, por Andrade Neto.

agosto 20, 2017 | -, ANDRADE NETO, COLUNAS

Uma derrota é normal, goleada não, abrem-se chagas que devem ser vistas cuidadosamente. A negligência dessas pode custar caro, como custou em 2014 e 2016. Algumas coisas ontem, após a goleada, estão bem claras e evidentes, e pontuamos para que o mesmo desfecho de 2014 e 2016 não aconteça novamente, fugindo da famosa “Maldição dos 34 pontos”:

 

1 – Está bom de acabar com essa brincadeira com o Ricardinho. Colocar em campo o galeto do treinador (Leandro) e não colocar o Ricardinho no jogo de ontem foi a primeira brincadeira de mal gosto. Ele não vem entrando mal nos jogos para não está tendo chances, é um jogador fundamental nesse acesso, e seria titular em todas as equipes da série b. Está na hora de uma chance real.

 

2 – Pedro Ken não joga bem de meia, ontem foi mais um jogo ruim dele na posição. Já na volancia, mais atras, principalmente distribuindo o jogo, e saindo pra jogar, ali ele tem muita qualidade, seus melhores jogos foram nesse posicionamento.

 

3 – Poucos estão percebendo, mas o Raul vem caindo fisicamente a cada partida e perdendo força física. Está na hora de recuperar o garoto para a competição, fazendo ele respirar, refazendo o seu físico. Precisamos de um reserva ali no mesmo nível para a camisa 5, pelo menos uns 2 a 3 jogos, do contrário sofreremos em baixo com nossa defesa, como ontem. Não foi normal a exposição defensiva do Ceará contra o BOA, e isso tem que ser avaliado, principalmente na sua peça de meio.

 

4 – Os 3 pontos de ontem ficam na conta do treinador Marcelo Chamusca. Entrou com o time errado da forma que vinha jogando antes. As alterações não surtiram efeito, tirando a substituição do Pio (por contusão), a entrada do Leandro foi totalmente equivocada no time. O atacante entrou fora de sintonia e sumiu na partida, certamente o Ceará tem melhores opções no próprio elenco que o rapaz. Já a entrada de Arthur foi uma boa pela força do garoto, mas é inconcebível naquele campo de ontem, ruim, você prescindir de uma bola longa com os lançamentos do Ricardinho, além da boa bola parada que conhecemos. Muito mal o treinador ontem.

 

5 – Que não venham dizer que a derrota é natural. Perder é natural, goleada não. Abriram-se chagas, o time foi muito mal, é a hora de o Ceará mostrar que quer brigar para subir de verdade, ou será mais um ano que chegaremos aos 34 pontos e o time sucumbirá, na maldição dos 34 pontos? O jogo de ontem foi um sacode em todo mundo: diretoria, jogadores, comissão técnica e torcida.

Será mais um ano como os outros, ou realmente iremos brigar para subir? A guerra apenas começou.

Tags: