Um jogo para realmente brigar pelo acesso.

setembro 20, 2017 | JOGO, NOTICIAS

Nos últimos anos, com exceção de 2015, o torcedor do Ceará assistiu a mesma história na série B. O time começa mediano, no meio do primeiro turno tem uma ascensão, e no início do segundo turno depois de uma sequência de resultados e partidas inconsistentes vemos a equipe sucumbir.

Muitos já chamam a maldição da parada no meio do campeonato, uma vez que isso sempre acontece após uma parada no campeonato. Outros colocam como a maldição dos 30 pontos. Uma vez que quando a equipe chega dentro da casa dos 30 pontos, a série de resultados acontecem, e a decadência continua. Porém uma coisa é fato, nessa época do campeonato percebemos que o torcedor alvinegro sempre esfria os ânimos, quando era o momento que era para está mais aquecido.

A pergunta é: como re-aquecer os ânimos? De quem é a responsabilidade? Do time, da diretoria, ou da torcida?

Temos a total certeza que de todos. O time bem que nos últimos 4 jogos teve uma notória queda de rendimento, o que faz com que a torcida caia um pouco a esperança e acredite em mais um insucesso. Já a diretoria, essa não pode esmorecer nunca. O momento é de foco, sangue no olho, chegar junto de cada setor do clube, e pensar em como esse setor ajudar o futebol profissional. Focar também principalmente na sinergia torcida-jogadores, fazer com que esse torcedor jogue junto com seu time. Realizar promoções através de video na internet e chamamentos de jogadores, diretores e afins para cada batalha é algo que deve ser enfatizado em cada partida, principalmente nas redes sociais para que se crie o clime favorável.

Nessa fase final é o momento que separam-se os times de futebol dos grandes times, a verdade que se o torcedor não levantar o Ceará, jogando junto, sendo o seu decimo segundo jogador em campo, a equipe não conseguirá o seu acesso. Por isso chegou o momento onde o torcedor deve também definir, se pretende continuar pelo setimo ano consecutivo na série B, se quer ser um time que quase chega na série B, ou se vai jogar junto, ou se vai tentar fazer essa diferença, como fez em 2015, esquecendo quem estava ali na diretoria, não quererndo nem saber quem estava ali em campo, mas lembrando que quem vestiam aquelas camisas preto e brancas eram jogadores do Ceará. O acesso também está em nossas mãos.

Vamos lutar?

 

Equipe Vozão.com

Em Prol do Grande Ceará

Tags: