Era um time muito engraçado, não tinha volantes, não tinha nada…

junho 2, 2012 | JOGO, NOTICIAS

Sem goleiro, zagueiro, VOLANTES, meia ou atacante. Esse é o Ceará! Defesa peneira, meio-campo inerte e sem ataque, Ceará é goleado pelo Guarani em Campinas, e é o vice-lanterna. Acabou a paciência do torcedor que foi acostumado com volantes marcadores, meia criativos, e hoje vê o pior início de série B da história do clube. Em 4 jogos foram 10 gols tomados. Uma enorme diferença, para quem um dia conhecia o Trio de Ferro, hoje vê em campo uma DEFESA DE PENEIRA.

O jogo:

Campo ruim, pouca gente no estádio e o primeiro tempo foi varzeano. O time de Campinas obteve 57% da posse de bola e o Ceará teve apenas uma chance de gol, que Lima fez questão de perder. Victor Hugo errou tudo e Thiego perdeu a bola na defesa originando o primeiro gol do Guarani, Clebinho. No segundo tempo, a lateral esquerda que já era ruim com o Márcio Careca se fez pior com o Eusébio, por lá o time de Campinas avançou, FH deu rebote e Danilo Sacramento marcou o segundo gol do Bugre. Bola vai, bola vem. Pelo Ceará entra Itamar no lugar de Lima mas o time continuar jogando mal. Pouco tempo depois Ronaldo, que não marcava um gol desde a 5ª rodada do Paulistão, fez o terceiro gol. O Ceará tentou reagir com um gol de Rogerinho mas Fernando Henrique tomou um frangaço em um chute de Medina. Guarani 4 a 1 no Ceará.

O colapso do sistema defensivo:

Ridículo o sistema defensivo do Ceará. Quatro jogos e quatro frangos, isso define o Fernando Henrique nessa Série B. Victor Hugo pouco fez na partida e o que fez errou, Thiego deu o gol para a equipe do Guarani no primeiro tempo. As laterais não funcionaram, Márcio Careca e Eusébio são uma mistura de avenida com Via Expressa, ambas às 3h da manhã. Assim ficou fácil para o Bugre construir um bom placar.

O meio não marca, o meio não ataca:

A ‘dupla de volantes’ Régis e Eusébio é a mais passiva que o Ceará já teve. O primeiro pensa que é o camisa 10 do time e passa o jogo do círculo central pra frente, o segundo pensa que futebol é maratona e apenas corre. Sem contenção, a defesa, que é fraca, se sobrecarrega, e aí o time termina tomando 10 gols em quatro jogos. Como não bastasse não defender, Rogerinho tem que ficar correndo e tentando sozinho armar a equipe, sobrecarregado não consegue.

Ataque. Que ataque?

Fora o gol, o Ceará não teve nenhuma bola trabalhada no jogo. Mota voltou, em alguns lances, até o campo defensivo para tentar armar o time, em vão. Para piorar Lima perdeu a única e mais clara oportunidade de gol.

PC Gusmão – o entregador de coletes:

4 jogos, 4 erros de escalação. Poucos técnicos conseguem fazer isso, o último que eu lembro foi o Mário Sérgio. Não há muito o que falar sobre o que o PC pensa que está fazendo. Apenas algumas perguntas: Fernando Henrique é infinity? Tem tanto crédito assim? O Heleno é pior que o Régis? O Éverton é pior que o Eusébio? O Mota é o dono do time?

Diretoria diz: ‘hoje tem festa’:

…afinal, é só isso que ela está fazendo. Contratar André Mensalão e entregar faixa em jogo difícil não é saída para o acesso. Desde 2010 o Ceará precisa de um gerente de futebol e o Evandro teima em não profissionalizar o cargo. O castigo número um veio em 2011, com a queda. Por favor, presidente, acorde antes que seja tarde.

Sábado o Vozão enfrenta o ABC, no PV. Torcedores: vão ao estádio. Para apoiar ou protestar. Se quem trabalha no clube não faz nada, nós temos que fazer algumas coisa.

Siga-nos no Twitter: @vozao_com

Curta a nossa fan-page no Facebook

Ranieri Mena Barreto (@ranierimena)

Equipe Vozão.com

Em Prol do Grande Ceará

Tags: