COLUNAS: FUTEBOL DE SALTO ALTO

abril 12, 2012 | COLUNAS, FABIOLA FARIAS

Administração, Matemática e Futebol
Por Fabíola Farias

Para Peter Drucker, eficiência é fazer certo as coisas e eficácia é fazer as coisas certas.
O que é mais importante?

Imagine aí que haja um vazamento de água no escritório do diretor.
Ao ver o vazamento, o funcionário 1 imediatamente vai atrás de pano, balde e rodo pra retirar toda a água empoçada.
Ele foi eficiente, já que fez certo o que deveria ser feito.
O funcionário 2 observou a sala toda, tentando achar de onde vinha tanta água. Olhou com cuidado e concluiu que vinha do banheiro, vizinho à sala. Entrou lá e viu que a torneira estava aberta. Simplesmente a desligou e acabou com todo o problema.
Este daí foi eficaz, pois fez o que era certo fazer para solucionar o caso.

Com 25 finalizações e 2 gols, o Ceará mostrou 8% de eficácia.
Com 5 finalizações e 2 gols, o Paraná (Volley Club) mostrou 40% da mesma eficácia.
Isso nos mostra que posse de bola não é tudo.

Ter nas mãos os instrumentos não nos faz, nem de longe, bons profissionais ou pessoas eficazes. É preciso saber o que fazer com o que nos dão, seja bola, caneta e papel, talento, gerente, técnico, apoio ou críticas.

Quando nos dão tudo o que precisamos – inclusive uma boa equipe e uma torcida fiel e motivadora – e sabemos aproveitar todos esses fatores, isso nem é eficiência, nem é eficácia. É efetividade.

Que sirva de lição para o Ceará Sporting Club o confronto de ontem pela Copa do Brasil. Nesta ou em qualquer outra competição, sobrevive e se sobresai o time que sabe aproveitar as oportunidades, sejam elas claras chances de gol, sorte, jogada ensaiada, um posicionamento certo, vários passes redondos,uma carreira desembestada do Apodi, uma jamanta sem freio do Heleno e – porque não – a visão turva do juiz, que não viu as travas do Eusébio no joelho do goleiro.

Não foi uma derrota nem o fim da linha, mas enxugar toda a água e não desligar a torneira não resolve o problema.

Pra Cima Deles, Ceará!!

Tags: